Filiado a:

"O certo é o governo retirar as Medidas Provisórias", diz Calixto



José Calixto Ramos, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), falou nesta segunda à Agência Sindical, antes da reunião com ministros Manoel Dias, Miguel Rosseto, Nelson Barbosa e Eduardo Gabas na sede do governo federal, em SP. Ele iria para o encontro certo de que o mais razoável é o governo retirar do Congresso as Medidas Provisórias do pacote de final de ano. "Vamos ouvir o que os ministros têm a dizer que possa ter dado base às medidas", afirmou, sem crer que a reunião fosse conclusiva.

Mobilização - Mesmo que se inicie um processo de negociações entre CUT, Força, UGT, CTB, Nova Central e CSB, o presidente da NCST recomenda mobilização. "Temos de manter o sindicalismo unido e mobilizado. A pior situação é a guilhotina no pescoço", diz. "Querem discutir, querem nosso aval para adotar medidas, retirem primeiro a guilhotina", reforça Calixto, que vê no pacote do governo prejuízos generalizados aos trabalhadores.

Pauta - Para Calixto, o movimento sindical deve reafirmar a Pauta Trabalhista, e não ficar refém da agenda do governo. "Nossa pauta é maior, mais ampla, e é por aí que podemos negociar", arremata.

Mais informações: (61) 3226.4000 ou (11) 3271.9383.

Fonte: Agência Sindical
 
SEMPEC
Sindicato dos Empregados em Edifícios e Condomínios Residenciais e Comerciais de Cuiabá/MT
RUA OSÓRIO DUQUE ESTRADA Nº 131
BAIRRO: ARAES , CEP: 78005-720, CUIABÁ/MT.
(65) 3625-3450 / 3054-3453
Desenvolvido pela Angel Sistemas